Brasil se omite na ONU em resolução que condena o Irã por violar direitos humanos

21 dez
 
Um pastor do Irã está no corredor da morte por não negar a Jesus. O governo brasileiro não se manifesta sobre esta brutalidade.
O Brasil absteve seu voto na Assembleia
Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), que aprovou uma resolução
que condena violações de direitos humanos no Irã, nesta segunda-feira
(19/dez). O documento recebeu 89 votos a favor, 30 contra e 64
abstenções.
Em novembro, esta resolução já havia
passado pela terceira comissão da Assembleia (gestora de questões
sociais e humanitárias), onde o Brasil também se manifestou contra o
texto, julgando-o pouco equilibrado e alegando que o relatório
desconsiderava avanços no país, como na área de educação.
O documento aprovado pela ONU sinaliza
um expressivo crescimento no número de execuções no Irã, além da prática
de tortura, violência contra mulheres e minorias.
Antes que este texto tivesse aprovação, o Irã tentou bloquear os votos na chamada “moção de não-ação”, mas foi rejeitada.
Um pastor iraniano – Yousef Nardarkani –
está no corredor  da morte por ter deixado o islamismo e não ter negado
sua fé em Cristo. Algumas autoridades mundiais se manifestaram sobre o
caso, pedindo a libertação do pastor. O governo brasileiro não se
manifesta sobre o ato desumano. (fonte:holofote.net)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: