Odacy e Adalto discordam da retirada da expressão "Deus seja louvado" das cédulas de Real

15 nov
Uma ação civil pública ajuizada pela Procuradoria dos Direitos do Cidadão em São Paulo solicita a retirada da expressão “Deus seja louvado” das cédulas de Real, argumentando que as palavras ferem o princípio do Estado laico. Nesta quarta (14 de novembro), os deputados Adalto Santos, do PSB, e Odacy Amorim, do PT, criticaram o pedido.

Na opinião de Adalto, a iniciativa do Ministério Público Federal é uma afronta à ética cristã. O parlamentar salientou que concorda com a inexistência de uma religião oficial no País, e ressaltou, juntamente com Odacy Amorim, que é preciso ter gratidão à Deus. Odacy também avaliou que a expressão nas cédulas de Real respeita o Estado laico e a liberdade religiosa. (R.F.)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: